INÍCIO / Ciência / Primeira usina no mundo que gera energia consumindo dióxido de carbono

Primeira usina no mundo que gera energia consumindo dióxido de carbono


Artigo original Futurism

Tradução Mariana Sanfelice


Enquanto substituímos mais e mais carros convencionais por veículos elétricos, é importante que a nossa produção de eletricidade seja verde. Uma nova usina no Texas, a primeira de seu tipo, pode desencadear uma nova tendência: a produção de eletricidade de forma mais consciente.

 

ELETRICIDADE DO TEXAS

No Texas, uma equipe da NET Power  está trabalhando na construção de uma usina que funciona com dióxido de carbono em vez de vapor. Essa seria a primeira usina desse tipo. Se bem sucedida, pode levar a uma grande transição rumo à produção de uma energia mais sustentável.

As usinas tradicionais geram eletricidade empurrando e girando turbinas com o vapor da água fervendo. Isso realmente parece sustentável até você pensar em como a água foi fervida; na maioria das vezes por queima de gás natural ou carvão. O novo projeto substituirá o vapor por dióxido de carbono, que por ser tão quente e pressurizado, está, na verdade, em um estado supercrítico. Isto significa que preenche o espaço como um gás, mas tem a densidade de um líquido. O atrativo de se usar dióxido de carbono está na densidade dele, e por isso permite a utilização de turbinas muito menores.

Este processo não só será mais sustentável por causa do tamanho reduzido das turbinas, mas também porque o gás natural será queimado para aquecer o gás — em um ambiente de oxigênio puro. Isso permitirá a liberação de apenas dióxido de carbono puro sem qualquer adição de subprodutos. Mesmo não sendo completamente livre de emissões e um processo ambientalmente amigável, chega perto disso, além de ser muito mais eficiente e verde do que métodos anteriores.

 

Fonte: Futurism.com
Tradução: Rodrigo Zottis

 

O FUTURO DA ELETRICIDADE

Isso nunca foi tentado antes, porque fazer o dióxido de carbono chegar ao estado supercrítico e construir turbinas tão pequenas são ambas tarefas incrivelmente difíceis. Se a equipe for capaz de realizar isso, poderá ser um grande passo na luta contra a utilização de combustíveis fósseis. A construção da maior usina foi planejada para depois da “usina experimental” mostrar-se bem sucedida, a mesma será capaz de alimentar até 200.000 casas. E, como cada vez mais os nossos aparelhos, tecnologias e veículos dependem de eletricidade, é crucial que criemos formas mais eficientes e sustentáveis. Enquanto é importante que façamos um esforço para substituir SUVs que consomem muito combustível por veículos elétricos, se a produção dessa eletricidade cria um excesso de emissões, nós não podemos seguir em frente.

Avalie esse artigo

0

Nota total

Agradecemos a sua avaliação!

User Rating: 2.53 ( 2 votes)

Sobre GEDbioética

O Grupo de Estudos e Discussões em Bioética – GEDbioética, foi fundado em 2012, por um grupo de alunos do curso de Ciências Biológicas da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, campus de São José do Rio Preto, com objetivo difundir e debater temas relacionados à bioética. Nossa missão é construir um ambiente permissivo à pluralidade de ideias. Além disso, criar um vínculo com a comunidade, a qual é essencial para a construção do conhecimento.

VEJA TAMBÉM

Nós precisamos acreditar que temos livre arbítrio?

Artigo original por Scotty Hendricks Tradução Igo Araujo   Em algum momento da sua vida, você …