INÍCIO / Ativismo / Por que a cidade está tão insegura hoje?

Por que a cidade está tão insegura hoje?


Por Lucas Villela Canôas

Quando andamos na cidade, temos a sensação de sempre estarmos em perigo, a cada pessoa avistada na rua, ficamos tensos. As mulheres então, sempre andam com medo (com razão), o número de estupros no Brasil é alarmante[1]. Nosso estado de violência pode ser considerado uma epidemia já [2], chegando próximo de países como a Colômbia. Porém, não ouvimos falar muito do porquê disso ocorrer e nem as soluções.

O Brasil é um dos países mais desiguais do mundo e não tem como negar, quando a fome aperta, quando temos filhos pra criar, uma casa pra manter, acabamos fazendo de tudo para ter o mínimo, nessa caso entra uma questão de sobrevivência, até o código penal entende isso e na lei, pessoas que furtam comida não podem ser encarceradas[3], passam por reeducação social. Aliás, as prisões no Brasil estão cheias, temos uma das maiores populações carcerárias do mundo[4] e o número de pessoas presas entre 2005 e 2013 aumentou 345%[5], mas a violência no país não sofreu alteração alguma. Algo que advogados e pessoas que trabalham no sistema prisional afirmam muitas vezes, é que o sistema penitenciário não recupera ninguém (Algumas músicas e filmes retratam essa realidade[6]), que era o que deveria ser feito, mas ao invés disso coloca a pessoa numa situação ainda pior, pois entra em contato direto com o crime organizado e terá para sempre no antecedente criminal o registro de seu erro (retirando qualquer perspectiva de vida), muitas vezes fruto de desespero e dificilmente conseguirá um trabalho digno no futuro, toda essa população é jogada para a margem.

Mas a ironia, é que contamos apenas as pessoas do sistema penitenciário, mas e se contarmos as pessoas que ficam presas dentro de casa com medo do mundo exterior, que não andam à pé, que não vão na praça, que deixam de ter esse contato mais direto com a cidade? Com certeza essa estatística deve subir muito, o que ocorre é que a grande mídia estimula o medo[7] e isso é utilizado como ferramenta do governo (considerado soft power[8] nas relações internacionais), pois o sentimento medo dá uma sensação de impotência e nesse caso, aceitamos tudo o que o outro oferece como solução, até mesmo retirar os nossos direitos.

A mídia cumpre o seu papel de estimular o medo nas pessoas, porém isso estimula a cidade a ficar cada vez mais vazia, com a tendência das pessoas irem menos às praças e mais aos shoppings, nesse caso tem outro fator que agrava a situação: a gentrificação[9] (termo usado na geografia para esvaziamento das cidades). Ela tem diversos fatores que a causam, como o transporte coletivo caro e ruim, a especulação imobiliária que força as pessoas a morarem longe dos centros urbanos e a falta de estímulo (dependendo, até repressão[10]) aos eventos culturais na cidade. Muitos problemas de segurança poderiam ser resolvidos com isso e dentro de uma teoria do urbanismo que se chama “olhos da rua” [11], onde quanto mais pessoas na rua mais seguros ficamos. Pra isso, é necessário que não existam vazios urbanos, como por exemplo zonas de condomínios fechados (Quem nunca sentiu medo de andar em uma rua que é apenas muro dos dois lados?) ou então conjuntos habitacionais que são construídos longe dos centros urbanos e que ficam vazios durante o dia, pois todo mundo sai pra trabalhar.

seguranca1
Fonte: Google Imagens

Se prestarmos atenção, temos em nossa frente um círculo vicioso, que encarcera uma pessoa, solta ela em um estado muito pior do que estava, depois a TV estimula o medo e age junto com a especulação imobiliária no esvaziamento das cidades, que gera ambientes propícios para que a violência ocorra, precisamos de um modelo de cidade que quebre isso!

Inclusive, alunos da UNESP de São José do Rio Preto se organizaram para irem juntos para casa por causa de uma onda de assaltos. Provavelmente nenhum deles sabia, mas estavam utilizando a teoria dos “olhos da rua”, algo que resolveria boa parte do problema nesse caso é se nosso campus fosse mais vivo, com saraus, teatros e outras atividades culturais ou esportivas, pois aumentaria o fluxo de pessoas ao redor da faculdade. É por isso que precisamos retomar o espaço da faculdade pública e enfrentar a burocracia que nos engessa de organizar atividades dentro do campus!

Referências

1 — https://youtu.be/UCVxB1dv27Q

2 — Segundo a OMS o nível aceitável é de 10 mortes violentas em 100 mil habitantes, já passamos dos 40! http://www.huffingtonpost.com/robert-muggah/how-to-end-brazils-homici_b_4556945.html

3 — http://direito.folha.uol.com.br/blog/furto-famlico

4 — https://www.nexojornal.com.br/expresso/2016/04/27/EUA-R%C3%BAssia-e-China-reduzem-taxa-de-presos.-Brasil-aumenta

5 — http://www.diplomatique.org.br/artigo.php?id=2026

6.1 — Prison Song do System Of Down fala sobre o sistema prisional nos EUA: https://www.letras.mus.br/system-of-a-down/39407/traducao.html

6.2 — “Diário de um detento” é uma das músicas mais conhecidas do Racionais, fala sobre o dia dia da vida de um prisioneiro do Carandiru: https://www.letras.mus.br/racionais-mcs/63369/

6.3 — O filme “Carandiru”, baseado no livro do médico Drauzio Varella, que trabalhou no presídio: https://pt.wikipedia.org/wiki/Carandiru_(filme)

7 — http://www.diplomatique.org.br/editorial.php?edicao=71

8 — https://www.revistaensinosuperior.gr.unicamp.br/international-higher-education/do-soft-power-a-diplomacia-do-conhecimento

9 — https://www.nexojornal.com.br/expresso/2015/12/31/Dicion%C3%A1rio-pr%C3%A1tico-para-n%C3%A3o-se-perder-quando-o-assunto-%C3%A9-a-vida-nas-cidades

10 — http://www.portalcbncampinas.com.br/2016/01/blocos-criticam-exigencia-de-alvara-no-carnaval-de-rua-em-campinas/

11 — http://urbanidades.arq.br/2010/02/seguranca-nas-cidades-jane-jacobs-e-os-olhos-da-rua/

OS ARTIGOS PUBLICADOS NO GEDbioética SÃO DE AUTORIA DE COLABORADORES EVENTUAIS DO PORTAL E NÃO REPRESENTAM AS IDEIAS OU OPINIÕES DO GEDbioética. O GEDbioética É UM ESPAÇO QUE TEM COMO OBJETIVO GARANTIR A PLURALIDADE DO DEBATE. PARA PARTICIPAR, ENTRE EM CONTATO POR EMAIL: CONTATO@GEDBIOETICA.COM.BR

Avalie esse artigo

0

Nota total

Agradecemos a sua avaliação!

User Rating: Be the first one !

Sobre GEDbioética

O Grupo de Estudos e Discussões em Bioética – GEDbioética, foi fundado em 2012, por um grupo de alunos do curso de Ciências Biológicas da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, campus de São José do Rio Preto, com objetivo difundir e debater temas relacionados à bioética. Nossa missão é construir um ambiente permissivo à pluralidade de ideias. Além disso, criar um vínculo com a comunidade, a qual é essencial para a construção do conhecimento.

VEJA TAMBÉM

Kevin Spacey, protagonista de House of Cards, é demitido da série da Netflix.

Netflix, Santander e TV Globo: o boicote dos empresários

Netflix demitindo Kevin Spacey, protagonista da famosa série House of Cards; Banco Santander cancelando a …